Museu Nacional - UFRJ

Livistona chinensis



 Fotos Livistona Chinensis     

Nome científico: Livistona chinensis (Jacq.) R. Br. ex Mart.

Família: Arecaceae

Nomes populares: palmeira-leque-da-china, falsa-latânia.

Origem: China, Japão, Taiwan, Bonin e Ilhas Ryuky.

Altura média: 5-15m

Características morfológicas: Caule solitário, ereto, anelado, fissurado, sulcado transversalmente, medindo cerca de 20 cm de diâmetro. Folhas em leque, numerosas, divididas quase até a base em segmentos finos e pendentes, com pecíolo longo e provido de espinhos curvos nas margens e de fibra marrom na base. As inflorescências são ramificadas, densas, dispostas de maneira pendente entre as folhas. Os frutos são ovóides ou elipsóides, glaucos (verde-azulados) e brilhantes, com polpa alaranjada durante a maturação.

Cultivo: Suas sementes frescas germinam depois de 50-60 dias, não havendo problemas no transplante da planta jovem que tem que estar em semissombra.

Período de florescimento e frutificação: Frutificação abundante durante os meses de inverno.

Utilidades econômicas: Embora seja muito usada como palmeira em vasos, a forma característica a torna ideal para paisagismo, em grupos ou como planta isolada, ou, ainda, para arborização urbana.

No horto: Tem vários indivíduos antigos, muito altos e diversos individuos jovens. Esta espécie tem se comportado como invasora.


 
 


 
 
 

Voltar ao Topo