Museu Nacional - UFRJ

 Tetragonisca angustula 

  

Foto tetragonisca angustula

 

Nome científico: Tetragonisca angustula (Latreille, 1811)

Família: Apidae

Origem: Do México até a Bolívia. No Brasil encontra-se em quase todos os estados

Nome popular: Jataí

Características: É uma abelha sem ferrão de pequeno porte (5mm), muito comum em vários habitats incluindo cidades. Suas colônias podem apresentar de 2.000 a 5.000 indivíduos. Constroem seus ninhos em qualquer buraco de muros, tijolos e árvores, e estes ninhos podem ser encontrados por mais de 35 anos no mesmo local. Assim, podemos dizer que os ninhos são perenes mas as rainhas são trocadas periodicamente. A entrada da colméia é um tubo de cerume e é característica a presença de abelhas guardas ou sentinelas. O alimento é armazenado em potes ovóides. O mel é de excelente qualidade, considerado por alguns como medicinal, podendo-se obter de 0,5 a 1,5 litros de mel/ano de colônias fortes. Estas abelhas podem ou não apresentar comportamento agressivo beliscando a pele e enrolando-se nos cabelos. É uma excelente polinizadora de flores de Fragaria ananassa (morango) permitindo que os frutos se formem perfeitos.

No Horto: Foram observadas visitando flores de: Brunfelsia uniflora, Couroupita guianensis, Sphagneticola trilobata, Myrcia selloii, Ardisia solanacea, Clusia fluminensis, Peltophorum dubium, Jatropha multifida, Jatropha curcas, Coccoloba declinata, Thunbergia erecta, Schinus terebinthifolia, Cordyline fruticosa, Cybistax antisyphilitica, Vitex polygama, Stigmaphyllon vitifolium, Dombeya wallichii, Ouratea cuspidata, Ziziphus jujuba, Psychotria carthagenensis, Solanum argenteum, Aechmea bromeliifolia, Brownea grandiceps, Ixora chinensis, Ixora coccinea, Lantana camara, Pentas lanceolata, Tripodanthus acutifolius  e Leea rubra.

 

 

Voltar ao Topo

Museu Nacional - UFRJ