Museu Nacional - UFRJ

Lecythis pisonis 

 

  

 

Nome científico: Lecythis pisonis Camb.

Família: Lecythidaceae

Nomes populares: Sapucaia, castanha-sapucaia, cumbuca-de-macaco, caçamba-do-mato, marmita –de-macaco.

Origem: Brasil.

Distribuição geográfica: Do Ceará até o Rio de Janeiro, frequente no sul da Bahia e no norte do Espírito Santo. Pode ser também encontrada, em estado nativo, na região amazônica

Altura média: 20-30m

Características morfológicas: Tronco com casca muito grossa, pardo-escura, sulcado. Perde totalmente suas folhas no inverno e as folhas novas, logo que surgem, têm coloração rosa. Apresenta flores grandes, purpúreo-escuras, que se tornam brancas e perfumadas. O fruto é um pixídio globoso com parede grossa (ca. 2cm) muito dura e uma tampa que se solta quando maduro liberando sementes, estas são grandes, duras e a amêndoa é rica em óleo e amido. 

Cultivo: Sementes germinam em 30-60 dias. 

Período de florescimento e frutificação: Floresce de outubro a novembro e as sementes são liberadas ao longo do ano.

Utilidades econômicas: A madeira amarela é razoavelmente dura e pesada, boa para construção em geral e carpintaria. As sementes podem ser utilizadas como alimento pois são saborosas, levemente picantes. Podem ser exportadas para a Europa sob a designação de “sapucaia nuts”. 

Propriedades medicinais: O óleo das sementes serve para a fabricação de uma pomada medicinal utilizada para combater piolhos e doenças da pele, entre elas as de origem herpética.

No Horto: Existem 13 indivíduos.


 

 

 

 

Voltar ao Topo


Localização

Quinta da Boa Vista, São Cristóvão

Rio de Janeiro - RJ

CEP: 20940-040

(Veja no Google)

Expediente

As exposições do Museu

estão abertas todos os dias.

Clique abaixo para detalhes do horário.

(Ver horários)

Contato

Informações: museu@mn.ufrj.br

Direção: falecomdiretor@mn.ufrj.br

Assessoria de Imprensa: imprensa@mn.ufrj.br

Visitas em Grupo: agendamento.nap@mn.ufrj.br

Copyright © Museu Nacional/UFRJ

WEBDESIGNER: Jenyfer Lima